BRASIL

18/10/2018 as 16:01

42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo Apresenta 336 Filmes

42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, com a exibição do filme “A Favorita” do cineasta grego Yorgos Lanthimos.


Suyene Correia - Cinéfilos e afins

Novidades do cinema e do audiovisual
Tudo sobre as novidades do Cinema e do Audiovisual no Brasil e no mundo
Arte/ Laurie Anderson<?php echo $paginatitulo ?>

Ontem, à noite, aconteceu, no Auditório do Ibirapuera, a cerimônia de abertura da 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, com a exibição do filme “A Favorita” do cineasta grego Yorgos Lanthimos. O filme vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Veneza 2018, traz um elenco estelar feminino -Rachel Weisz, Emma Stone e Olivia Colman- no centro da tramaambientada na Inglaterra do século XVIII.

De hoje até o dia 31 de outubro, o público poderá usufruir de 336 filmes, oriundos de 71 países, divididos em seis seções: Apresentações Especiais, Restaurações, Competição de Novos Diretores, Mostra Brasil, Perspectiva Internacional e Homenagens. As exibições acontecem em diversos cinemas espalhados pela capital paulista, além de uma itinerância em Campinas.

A Mostra Brasil, por exemplo, exibirá 62 filmes, incluindo sessões especiais de clássicos como “O Bandido da Luz Vermelha”, “Feliz Ano Velho”, “O Bravo Guerreiro” e “Pixote- A Lei do Mais Fraco”. Talvez, a mais esperada delas, seja a exibição da cópia restaurada de “Central do Brasil”, por ocasião dos 20 anos de lançamento do filme. Está previsto um reencontro emocionante dos atores Vinícius de Oliveira e Fernanda Montenegro com o cineasta Walter Salles.

Dentre os longas inéditos, reconhecidos por festivais internacionais, estão “Tinta Bruta” de Marcio Reolon e Filipe Matzembacher, duplamente premiado no Festival de Berlim; “Azougue Nazaré” de Tiago Melo, que levou o prêmio Bright Future no Festival de RotterdamChuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos” de Renée Nader Messorae João Salaviza, prêmio do júri de Melhor Documentário em Cannes; “Sueño Florianópolisde Ana Katz, vencedor do Prêmio Especial do Júri, do prêmio de melhor atriz para Mercedes Morán e do Prêmio da Crítica no Festival de Karlovy Vary, além do longa indicado pelo Brasil para concorrer a uma vaga no Oscar 2019, “O Grande Circo Místico” de Carlos Diegues.

Os títulos da competição concorrem ao Troféu Bandeira Paulista de Melhor Filme, dado pelo Júri Internacional da 42ª Mostra. Entretanto, todos os brasileiros da Perspectiva Internacional e da Competição Novos Diretores concorrem ao Prêmio do Público da Mostra, que inclui o Troféu Bandeira Paulista de Melhor Filme Brasileiro, e ao Prêmio Petrobras de Cinema (categorias Melhor Ficção e Melhor Documentário).

Sobre os filmes estrangeiros, eles se concentram nas seções Perspectiva Internacional e Novos Diretores. Nesta edição da Mostra, 104 títulos de diretores iniciantes (com até dois filmes no currículo) concorrem ao TroféuBandeira Paulista. A escolha do melhor título parte do número total de longas que compõem a seção, sendo selecionados os mais bem votados pelo público, ao fim das exibições da primeira semana de evento. Apenas as obras com melhores avaliações são apresentadas ao Júri Internacional que escolherá o vencedor.

São destaques da seção Novos Diretores: “A Balsa” de Marcus Lindeen, “A História da Pedra” de Starr Wu, “Ága de Milko Lazarov, “As Ceifadeiras” de EtienneCallos, “Carmen e Lola” de Arantxa Echevarría, “Chris, o Suíço” de Anja Kofmel, “O Mau Exemplo de Cameron Post” de Desiree Akhavan, “Querido Ex” de Mag Hsu e Chih-Yen Hsu e “Sofia” de Meryem Benm' Barek.

Já no Panorama Internacional, os novos trabalhos de Lars Von Trier (“A Casa Que Jack Construiu”), HirokazuKoreeda (“Assunto de Família”), Nuri Bilge Ceylan (“A Árvore dos Frutos Selvagens”), Kim Ki-Duk (“Humano, Espaço, Tempo, Humano”), Jia Zhangke (“Amor até as Cinzas”), Chang-Dong Lee (“Em Chamas”), Spike Lee (“Infiltrado na Klan”) e Jafar Panahi (“3 Faces”) deve ter suas sessões concorridíssimas.

A 42a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo contará ainda com a sessão de encerramento (apenas para convidados), no dia 31 de outubro, do filme “Roma” do mexicano Alfonso Cuarón, que recebeu o Leão de Ouro no último Festival de Veneza e já desponta como um forte candidato ao Oscar 2019, na categoria de Filme Estrangeiro.

 


Tópicos Recentes