POLÍCIA

05/02/2018 as 19:28

EXCLUSIVO: Veja como funcionários do IML são obrigados a trabalhar

Medo e insegurança


Tiago Hélcias

Editorial da Semana
Divulgação/Arte<?php echo $paginatitulo ?>

O portal HORA DO PAPITO teve acesso a um vídeo que revela de que maneira funcionários do IML de Sergipe são obrigados a trabalhar. A ocorrência aconteceu na madrugada desta segunda, 05/02, em uma estrada estadual localizada no município de Propriá, há pouco mais de 100km da capital sergipana.

Informações dão conta que peritos criminalístas estiveram no local e logo foram embora devido a falta de segurança no local, sem a presença de nenhum polícial que pudesse garantir a integridade física.

O corpo, ainda sem identificação, foi vítima de homicídio e aparece jogado no meio da pista totalmente escura. 

Expostos a qualquer tipo de violência, a dupla de funcionários faz questão de demonstrar revolta com a situação, veja:

 

https://www.youtube.com/watch?v=Jc86JTPyQMw

 

O fato expõe mais uma vez os problemas relacionados a segurança pública da população e dos próprios servidores do estado, que estão vulneráveis a este tipo de situação e que alí representam o próprio poder público.

Não consigo entender o fato de ter uma morte, vítima de mais um homicídio e sequer ter a presença de algum policial para que o devido trabalho possa ser realizado de forma tranquila.

Quem garante que a cena do crime não foi modificada? Em que condições o crime será investigado? São perguntas necessárias e que por muito tempo são negligenciadas.

A situação é muito preocupante, no Balanço Geral Sergipe desta segunda, o presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais de Sergipe, Carlos Eduardo Araújo, fez um desabafo e revelou que a situação é muito pior, haja vista que a categoria não possui equipamento de segurança, embora exista lei estadual que prevê a utilização de porte de arma para peritos e demais membros da perícia, o que configura uma verdadeira aberração jurídica.

A utilização do porte foi barrada pela PGE tendo como base o estatuto de desarmamento.

O relato confirma a vulnerabilidade da categoria que teve uma de suas viaturas atingida por vários disparos na manhã de domingo, 04/02, por bandidos em fuga na BR-101.

 

 

Confira a entrevista na íntegra do Presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais de Sergipe no BGSE:

 

 

 https://www.youtube.com/watch?v=yMJyoK73jCc

 


Tópicos Recentes