POLÍTICA

15/02/2018 as 15:52

Alese: Após 60 dias Deputados voltam ao trabalho de olho nas eleições

Com apenas quatro meses de trabalho no primeiro semestre, a ordem é correr atrás de voto


Tiago Hélcias

Editorial da Semana
Asscom/ Alese<?php echo $paginatitulo ?>

Primeira Sessão do ano:

O clima na primeira sessão do ano, na reabertura dos trabalhos legislativos, foi em rítmo de campanha. Apesar de negarem, os deputados estaduais terão pouco ou quase nenhum tempo, haja vista que em Junho teremos mais um recesso. Como todos sabem, O segundo semestre será dedicado a manutenção do mandato com a renovação de promessas e dos arranjos políticos. 

Pré campanha:

Como já acontece em várias solenidades, o Vice Governador, Belivaldo Chagas, assumiu o papel de Jackson Barreto e fez a tradicional leitura de prestação de contas. O Governador, preferiu se ausentar por conta do estresse relativo ao cargo ou talvez por não ter explicações plausíveis a serem dadas ao servidor público diante dos problemas relacionados ao pagamento dos salários. O fato é que a desemcompatibilização do Governador é dada como líquida e certa e a ordem é aos poucos passar o abacaxi para Belivaldo que terá trabalho para descolar sua imagem da gestão JB. Há quem aposte que ao assumir, a canetada vai ser segura e poderemos ter mudanças significativas em algumas pastas, isso ficou claro ao se retratar a imprensa logo após a sessão. Prova que impor sua assinatura será condição necessária para provar que apesar de ser vice, ele pensa de maneira diferente e sendo assim terá argumento para tentar convencer o eleitorado. Belivaldo tem ao seu favor o fato de não ter rejeição em torno de seu nome, até porque muita gente ainda desconhece o seu papel como político. O fato dele participar até de batizado de boneca faz parte da estratégia do marketing político que tem como comandante Carlos Cauê.

 

Não tem tu, vai tu mesmo:

O curioso no retorno dos trabalhos é perceber o quanto a já combalida oposição está esfacelada e muito mais enfraquecida. No ano passado, o Deputado Georgeo Passos entregou a liderança por entender que uma andorinha só não faz verão. O ditado é velho mas cada vez mais usual. Agora, na volta do recesso, após o fim da sessão os integrantes do bloco descidiram que Georgeo deveria reassumir o posto e partir pra cima, haja vista que apesar de desempenhar bem a função, feito sirí na lata, o governo passa como um rolo compressor quando quer impor suas convicções e conveniências. Até porque, aqui pra nós, tem certas figuras na tal oposição que fazem mesmo é jogo duplo de acordo com as necessidades do mandato e quando oposição só existe no papel, a situação demarca território e samba na cara de todos, sem dó e nem piedade.

Confira entrevista completa de Belivaldo e Luciano Bispo no BGSE

https://youtu.be/j4aibJGLAU4

 


Tópicos Recentes