POLÍCIA

06/02/2018 as 14:25

Tráfico de drogas: Prisão de assessor surpreende Valadares Filho

Com remuneração de R$ 6,5 mil mensais, Azevedo trabalha como comissionado desde 2007

Metrópolis

Vinícius Santa Rosa<?php echo $paginatitulo ?>

A notícias surgiu como uma bomba no gabinete do Deputado Federal Valadares Filho em Brasília e pegou todos de surpresa. 

O secretário parlamentar Daniel Lourival Azevedo é um dos presos na megaoperação da Polícia Civil do DF (PCDF) contra o tráfico de drogas deflagrada na manhã desta terça-feira (6/2).

Com remuneração de R$ 6,5 mil mensais, Azevedo trabalha como comissionado desde 2007. Funcionários do gabinete de Valadares Filho confirmaram que o homem presta serviços ao deputado e que, normalmente, atua mais na rua do que na Casa. Ele é motorista do deputado. 

Em nota oficial, Valadares Filho, disse que assim que soube da prisão providênciou a imediata exoneração do assessor deixando o cargo da justiça os procedimentos de investigação cabíveis para o caso e que a relação que mantinha era restritamente profissional. Jamais iria imaginar que um motorista que recebe boa remuneração iria se envolver com a criminalidade. 

Operação Delivery

Cerca de 300 delegados e agentes estão nas ruas à frente da megaoperação contra o tráfico de drogas. Estão sendo cumpridos 30 mandados de prisão temporária e 35 de busca e apreensão. 

Outro alvo da ação é uma estagiária da Procuradoria-Geral da República. Os entorpecentes seriam destinados a usuários de classe média e seriam consumidos no Carnaval.

Segundo as investigações, os traficantes vendiam cocaína e outros entorpecentes para servidores na Esplanada dos Ministérios, inclusive em órgãos federais. Batizada de Operação Delivery, a ação está sendo realizada em pelo menos sete cidades do DF. Entre elas, Águas Claras, Vila Planalto, Asa Norte, Lago Norte e Sudoeste.

Os demais nomes dos envolvidos ainda não foram divulgados. Todos os presos estão sendo levados para a 5ª Delegacia de Polícia (área central).

 

 

 

 

 


Tópicos Recentes