POLÍTICA

05/04/2018 as 17:08

RAPIDINHAS DO PAPITO: Lula Day recupera astral do mercado

Porque uma rapidinha tem sempre o seu lugar


Arte/ Aisllan Peixoto<?php echo $paginatitulo ?>

 ... Não estava nos preços. LULA não levou o habeas corpus e perdeu o salvo-conduto. O voto de Rosa WEBER no início da noite definiu o resultado no julgamento do STF e já começou a puxar o fundo de índice (ETF) brasileiro iShares no after hours, numa indicação de que o mercado vai atrás do prejuízo hoje, corrigindo a aposta mais pessimista (e consensual) de que o ex-presidente sairia livre e botando fogo na campanha eleitoral.

... Nos últimos dias, investidores se retraíram, acreditando que o “acordão” para mudar a jurisprudência da prisão em segunda instância seria bem-sucedido. A maioria já estava dando a coisa como perdida.

... Entre os líderes da manobra jurídica, GILMAR Mendes pediu para antecipar o voto, porque viajou de volta para Lisboa, e abriu divergência com o voto do relator, ministro Edson FACHIN, que rejeitou o habeas corpus.

... Mas falhou em induzir Rosa WEBER, que acabou votando de acordo com o entendimento da maioria, irritando outros ministros que operavam na pressão do golpe, como Marco AURÉLIO e Ricardo LEWANDOWSKI.

... Outro momento tenso foi quando surgiram rumores de que Marco AURÉLIO pediria vista, interrompendo o julgamento. No final, deu tudo certo. Passava da uma hora quando CÁRMEN Lúcia proclamou o resultado.

... A prisão de LULA só ocorrerá em uma ou duas semanas, porque os desembargadores do TRF-4 querem dar à defesa a chance de um último recurso, o embargo dos embargos, que deve ser protocolado até 3ªF, 10.

... Nada impede que o TRF-4 autorize o juiz Sérgio MORO a expedir a ordem de prisão antes disso. Não é o mais provável, segundo informações disponíveis. Mas não será isso que vai tirar o bom humor do mercado.

... Mais importante é que LULA será tirado do cenário eleitoral, que, inelegível, não poderá disputar, que, preso, vai ser mais difícil puxar votos para o PT, que, saindo de cena, devolve as chances aos demais candidatos.

... É verdade que as eleições ainda são uma grande incerteza, um risco que o investidor convive com desconforto. A apenas seis meses do pleito, sequer os candidatos estão bem definidos. Mas, com LULA fora, melhora bem.

AGENDA – O dia reserva a pesquisa CNI/Ibope com a avaliação dos brasileiros no 1TRI sobre o governo federal (10h), além dos resultados da ANFAVEA sobre a produção de veículos durante o mês de março (11h).

... ILAN cumpre agenda em SP e grava entrevistas à rádio BandNews (9h) e ao Broadcast (11h).

ESPEROU PRA VER – A bolsa fechou antes do voto de ROSA Weber e não quis se arriscar a embarcar na onda otimista de NY (abaixo), sem segurança de que o placar do STF escapasse de evoluir para o pior desfecho.

... Embora escaldado contra as surpresas e sustos que o Brasil pode pregar, o IBOVESPA desacelerou bem o ritmo de queda em relação à mínima do dia, quando chegou a cair mais de 2%, no auge da cautela com o futuro de LULA.

... Absorvendo boa parte da tensão, até o fechamento, o índice à vista reduziu a queda a 0,31% e conseguiu resgatar os 84 mil pontos (84.359,68). Mas o giro fraco voltou a denunciar o medo de que o petista se desse bem.

... Bastante abaixo da média diária do ano, de R$ 11 bilhões, o volume não chegou nem aos R$ 9 bilhões.

... Além do fator político, a bolsa reproduziu o peso sobre as blue chips das commodities do comportamento do petróleo, que caiu perto de 2% antes de melhorar (abaixo), e da fraqueza do minério de ferro (-0,3%) com a China.

... PETRO PN teve queda de 1,59%, a R$ 20,38, ON perdeu 0,35%, a R$ 22,72, e VALE fechou em baixa de 0,75%, a R$ 42,55 (ON). Entre os bancos, só ITAÚ subiu (+0,65%), a R$ 50,90. BRADESCO PN caiu 0,86%, para R$ 35,65.

NO CLIMA DE SUSPENSE – O DÓLAR travou na estabilidade à tarde, para fechar cotado a R$ 3,3402 (+0,04%). Pela manhã, porém, o câmbio não deixou de reagir com algum nervosismo ao STF e guerra comercial dos EUA e China.

... No pico do dia, a moeda à vista tocou na faixa de R$ 3,36, renovando a máxima do ano, a R$ 3,3682 (+0,88%), enquanto o dólar futuro para maio superava o patamar de R$ 3,37, chegando a valer R$ 3,3740 (+0,78%).

... A estes níveis, porém, o dólar ficou caro e chamou vendas. Sob os focos de incerteza, a divisa vem em uma escalada desde a metade de março. De lá para cá, subiu de R$ 3,25 para R$ 3,34. Em 30 dias, avança perto de 2,5%.

... Depois dessa puxada, alguns analistas acreditam que, mesmo diante de um cenário de otimismo, a moeda americana deve se consolidar em um intervalo mais elevado, estabelecendo um teto informal acima de R$ 3,30.

... Do mesmo modo, o piso também poderia ser nivelado para cima, para mais longe de R$ 3,20. As especulações sobre o novo intervalo de oscilação do câmbio já poderão ser testadas hoje pela reação ao julgamento do STF.

... Seguindo à risca o comportamento dos demais mercados, também a CURVA DO DI operou mais estressada na primeira metade do pregão, para se acomodar à tarde, com os contratos mais longos se afastando das máximas.

... Jan/21 pagou 8,120%, de 8,082% na véspera e 8,190% (intraday). Jan/19 desacelerou de 6,270%, no momento mais tenso do dia, para 6,250%, de 6,234% no ajuste. Jan/23 fechou a 9,150%, de 9,220% (máxima) e 9,082% (3ªF).

... Um dia depois de a produção industrial de fevereiro (+0,2%) ter frustrado as perspectivas de uma retomada econômica mais acelerada, o BRADESCO reduziu a projeção para o resultado do PIB/1TRI de 0,5% para 0,3%.

LET’S TALK – Após uma abertura tensa, NY respirou com os sinais de que, tanto os chineses, como os americanos, não estão dispostos a levar uma guerra comercial adiante e podem sentar à mesa para conversar.

... Em tom apaziguador, o ministro das Finanças da China espera encontrar um “caminho construtivo” para resolver o impasse, enquanto o embaixador do país nos EUA disse que Pequim não quer entrar em conflito com ninguém.

... De seu lado, o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur ROSS, também indicou que os dois países devem realizar algum tipo de negociação, embora tenha alertado ser difícil prever quanto tempo esse processo vai durar.

... As declarações ocorrem um dia depois de os EUA anunciarem tarifas de até US$ 50 bilhões a produtos “made in China” e de o governo de Pequim revidar na mesma moeda, com uma lista de produtos que sofreriam retaliações.

FÊNIX – Para o bem dos mercados, o tom conciliador nas afirmações dos integrantes dos governos da China e dos EUA ajudou WALL STREET a se recuperar, depois de uma abertura bastante negativa nas bolsas americanas.

... O DOW Jones chegou a cair mais de 2%, mas encerrou em alta de 0,96%, aos 24.264,30 pontos. O S&P 500 avançou 1,16%, aos 2.644,69 pontos, e o Nasdaq subiu 1,45%, retomando os 7 mil pontos (7.042,11).

... Vítimas do momento, as techs puxaram os ganhos: APPLE, +1,91%, e NETFLIX, +2,58%. MICROSOFT avançou 2,92%, após informar que investirá US$ 5 bilhões nos próximos quatro anos para desenvolver a Internet das Coisas.

... Na contramão do setor, FACEBOOK recuou 0,65%. A companhia aumentou de 50 milhões para 85 milhões o número de usuários que teriam sido alvo do uso inadequado de dados pela CAMBRIDGE ANALYTICA.

... A melhora na percepção de risco dos investidores com a tática dos EUA e China de optar pelo diálogo e ainda o dado positivo de geração de empregos no setor privado americano deram suporte à alta dos juros dos TREASURIES.

... À espera do PAYROLL, amanhã, a ADP informou a criação de 241 mil novas vagas em março, acima da previsão de 200 mil. O yield da NOTE de dois anos subiu de 2,278% para 2,286% e de dez anos, de 2,784% para 2,790%.

... O DÓLAR também se recuperou ao longo do dia com a melhora de humor nos mercados. No fim da tarde, a moeda subia para 106,81 IENES. Já o EURO (US$ 1,2277) ainda mantinha pequena vantagem sobre a divisa.

... Ganhou alguma força com a aceleração do CPI de 1,1% para 1,4% em março. O resultado vem dentro da previsão e se aproxima mais do BCE, ligeiramente inferior a 2%. Mas ninguém espera ainda um BCE hawkish.

PETRÓLEO - A redução dos estoques nos EUA ajudou a compensar o receio da possível guerra comercial de TRUMP com a China, que poderia esfriar a demanda das duas potências econômicas pela commodity.

... Em sinal de enxugamento da oferta, o DoE informou que as reservas de óleo bruto nos EUA encolheram em 4,617 milhões na semana passada, contrariando a expectativa do mercado, de aumento de 1 milhão de barris.

... Depois de operarem em baixa superior a 2% mais cedo, os contratos caminhavam para zerar as perdas no final do dia. O WTI para maio caiu 0,22%, para US$ 63,37 o barril, e o BRENT para junho recuou 0,15%, para US$ 68,02.

O DIA LÁ FORA – A balança comercial dos EUA é destaque (9h30) e deve elevar o déficit para US$ 57 bilhões em fevereiro. Na zona do euro, saem as vendas no varejo e PPI de fevereiro, além do PMI do setor de serviços.

... O BCE divulga relatório sobre mercado financeiro e a economia da região. Nos EUA, o FED boy Raphael BOSTIC (vota) fala em um evento às 14h. TRUMP participa de uma mesa de discussões sobre reforma tributária.

... Na Ásia, os mercados da China continuaram fechados nesta 5ªF, devido a feriado.

EM TEMPO... Previ não deve vender suas ações da VALE em oferta pública este ano, disse fonte à Reuters...

.... Manter a participação atual permitiria ao fundo de pensão aproveitar os dividendos crescentes da mineradora.

ELETROBRAS vendeu mais ações da ENERGISA MATO GROSSO na B3, por R$ 35,7 milhões.

ELETROPAULO ainda não tomou decisão sobre oferta de ações e continua avaliando alternativas.

EDP ENERGIAS DO BRASIL pagará dividendos de R$ 0,4857/ON. Ex dia 10.

TERNIUM BRASIL. Paolo BASSETTI deixará a presidência da companhia.

GOL irá resgatar Notes com vencimento em 2023.

BRF. Férias coletivas de funcionários em Goiás e no Paraná começarão em maio.

M. DIAS BRANCO. O Cade aprovou a compra da Piraquê sem restrições.

OI. Empresas em recuperação judicial têm geração de caixa negativa em R$ 977 milhões em janeiro.


Tópicos Recentes