POLÍTICA

06/04/2018 as 07:54

RAPIDINHAS DO PAPITO: Trump e prisão de Lula disputam trigger do dia

Porque uma rapidinha tem sempre seu lugar


Arte/ Aisllan Peixoto<?php echo $paginatitulo ?>

... Os mercados já estavam fechados quando MORO expediu a ordem de prisão contra LULA e TRUMP ordenou a imposição de mais US$ 100 bilhões em tarifas de produtos chineses. Uma notícia é bem ruim e a outra não chega a ser tão positiva para animar os pregões desta 6ªF, que ainda tem payroll e volatilidade garantida. Nos EUA, a guerra comercial da Casa Branca assusta cada vez mais. Aqui, o cenário eleitoral não dá confiança.

... Já nesta 5ªF, a reação à decisão do STF de negar o habeas corpus a LULA foi decepcionante, porque não afasta as incertezas sobre as eleições, com candidatos do centro fracos, que não empolgam ninguém.

... Com LULA fora da campanha, espera-se que as chances de um nome apoiado por ele se esvaziem e o quadro para outubro comece a se definir. Mas, o que se vê, por enquanto, são dúvidas em cima de dúvidas.

... Já a prisão de LULA antecipa um período de muito barulho e tensão social. Não é nenhuma surpresa, mas, para militantes e aliados do PT, é como se fosse – vide as primeiras reações de movimentos como CUT e MST.

... Comportamentos exacerbados de líderes da esquerda e ameaças despropositadas de botar fogo no País causam preocupação. LULA está sendo aconselhado por seus seguidores a não se entregar, a resistir à prisão.

... Cenas de LULA sendo levado de sua casa ou do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, onde os petistas montaram um QG desde que a ordem de prisão foi dada, são imagens fortes para o público interno e externo.

... O investidor estrangeiro, que já está suficientemente estressado com TRUMP, não vai gostar do que verá.

... MORO concedeu a LULA a oportunidade de se apresentar voluntariamente à PF em Curitiba até as 17h de hoje.

... No despacho, MORO vetou o uso de algemas e esclareceu que LULA começará a cumprir pena em sala especial da Superintendência da PF, ficando separado dos demais presos e sem qualquer risco para sua integridade.

... Seus advogados reagiram com críticas duras à prisão “açodada e arbitrária”, porque esperavam ganhar algum tempo com o último recurso no TRF-4, embargo dos embargos, para tentar reverter a situação no STF.

... No Supremo, contavam com o apoio de Marco AURÉLIO para conceder liminar que permitiria a LULA (e demais condenados) aguardar em liberdade até o julgamento das ADCs que tratam da prisão em segunda instância.

... Mas o ministro Marco AURÉLIO já disse que não vai deferir monocraticamente a liminar, que o que ele poderá fazer é levar o recurso “em mesa” para ser julgado no plenário, na próxima sessão, de 4ªF, dia 11.

... Desde já, porém, pode-se deduzir que a liminar será indeferida, como foi o habeas corpus de LULA, inclusive com o voto de Rosa WEBER, que alegou a necessidade de evitar mudanças bruscas na interpretação da lei.

... Também ontem à noite, LULA entrou com novo habeas corpus no STJ para tentar evitar a prisão, argumentando que o TRF-4 antecipou a execução da pena antes que a defesa apresentasse o embargo dos embargos.

... Praticamente zero as chances. A prisão não depende desses recursos nem exclui a apresentação posterior.

... Em Brasília, a prisão de LULA “levou pânico a políticos investigados na Lava Jato” – na Coluna do Estadão. Eles tiveram dificuldades até para fazer as notas sobre o acontecido, identificando-se como próximas vítimas.

... TEMER teve a mais inusitada reação, dizendo que não iria comentar e vai “aguardar o desenrolar dos fatos”.

... Em nova pesquisa CNI/IBOPE, divulgada ontem, TEMER mantém rejeição de 72%, e mesmo assim o presidente continua dizendo que quer estar na campanha. Quem não estaria mais querendo é MEIRELLES.

... Depois de sua filiação ao MDB, nesta semana, o ministro deu sumiço, estaria chateado pelo tratamento de segundo plano que recebeu do seu novo partido. Hoje, deve dizer se sai ou se fica na Fazenda.

... Na GloboNews, ontem à noite, o jornalista João Borges revelou rumores de que MEIRELLES teria desistido da candidatura e poderá assumir o Ministério das Minas e Energia. Olha que o mercado vai gostar muito disso.

... MEIRELLES é um candidato mais do que aprovado pelo mercado, mas não tem o apoio que deveria ter do MDB para se tornar competitivo. E ser vice de uma chapa fake de TEMER estaria longe dos seus sonhos.

GAP LIMITADO – Longe de levar os mercados ao delírio, a perspectiva de LULA preso não resolve o ambiente eleitoral e ainda tem TRUMP como estraga-prazer para esvaziar o espaço de otimismo na abertura.

... Já ontem, causou decepção o LULA DAY. O julgamento do STF ficou devendo em empolgar o investidor, que ainda não encontrou o seu candidato e continua operando no escuro das incertezas para as eleições.

... Ainda que o IBOVESPA tenha interrompido a sequência de três quedas seguidas, subindo mais de 2% quando abriu, o ânimo perdeu fôlego e o índice à vista desacelerou para 1,01% no fechamento, a 85.209,66 pontos.

... O giro forte, de R$ 13,130 bilhões, era previsível, porque o mercado tinha que responder ao voto de Rosa WEBER. Mas a reação inicial de entusiasmo acabou sendo inibida pelo cenário de insegurança aqui e lá fora.

... O impacto mais positivo se concentrou sobre as estatais. O volume de PETROBRAS PN estourou, chegando a quase R$ 2 bilhões, em alta de 3,78% (R$ 21,15). PETRO ON ganhou 2,73% (R$ 23,34) e BB ON, +2,92%.

... Ainda entre as blue chips, VALE ON subiu 1,65% (R$ 43,25) e os bancos monitoraram os movimentos para a aprovação do Cadastro Positivo na Câmara. BRADESCO PN, +0,31% (R$ 35,76), e ITAÚ PN, +0,20% (R$ 51).

NIVELADO PARA CIMA – Também foi frustrada a aposta de que DÓLAR reagiria com queda muito consistente à derrota de LULA no STF. Tudo o que caiu na mínima do dia foi 1,34%, pouco abaixo de R$ 3,30, a R$ 3,2956.

... Até o fechamento dos negócios, já havia devolvido toda a baixa, para fechar estável, a R$ 3,3405 (+0,01%).

... Até algumas semanas atrás, o patamar de R$ 3,30 se estabelecia como teto informal no câmbio e o que se observa agora é uma ofensiva da moeda americana para se consolidar em um novo intervalo de equilíbrio.

... Deslocado para cima, o limite de oscilação começa a se transferir para a faixa entre R$ 3,35 e R$ 3,40.

... À medida que o dólar zerava ontem as posições vendidas, também o DI se distanciava das mínimas do dia. O contrato para janeiro/23 chegou a cair com força, até 8,960%, mas fechou a 9,050%, de 9,152% na véspera.

... Jan/21 rompeu 8% no auge do alívio, a 7,980%, mas voltou a 8,020%, de 8,123%. Jan/20 fechou a 7,040%, de 7,122% na 4ªF e 7,010% na mínima. Jan/19 encerrou a 6,245%, de 6,249% (véspera) e 6,220% (mínima).

AGENDA FRACA – Nenhum indicador está previsto. ILAN cumpre agenda nos EUA, em almoço com investidores (12h30) organizado pelo ITAÚ BBA. Em Boston, HADDAD e CIRO Gomes participam da “Brazil Conference 2018”.

TRUMP NÃO DÁ SOSSEGO – Na mais nova reviravolta, com a ameaça do tarifaço de US$ 100 bilhões adicionais contra a China, bota a perder a esperança de diálogo e trai de novo a confiança do mercado.

... As bolsas em WALL STREET vivem agora na defensiva, sem saber se podem acreditar nas indicações da Casa Branca, surpreendidas todo o tempo pelo comportamento instável de TRUMP, que inventa uma por dia.

... Está difícil de acompanhar o presidente americano, que poucas horas antes havia projetado relações de longo prazo “fantásticas” com Pequim e aplacado a tensão, ao dizer que era amigo do líder chinês, XI Jinping.

... Também mais cedo, o diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, Larry KUDLOW, havia afirmado que os EUA e a China acabariam fechando um acordo comercial, com queda de barreiras tarifárias entre os países.

... Ainda que a mudança de última hora no tom de TRUMP possa não passar de retórica, a guinada repercutiu mal na primeira reação no after hours. Os futuros de NY caíam mais de 1% e o dólar recuava.

DOCE ILUSÃO – Antes de o presidente americano armar mais essa, os mercados chegaram a acreditar em um desfecho positivo da guerra comercial. Compraram bolsa, venderam Treasuries e sustentaram o dólar.

... O DOW ganhou 0,99% (24.505,22 pontos), S&P 500 subiu 0,69% (2.662,84 pontos) e o Nasdaq avançou 0,49% (7.076,55 pontos). O índice de volatilidade VIX (18,94) caiu abaixo da marca psicológica de 20 pontos.

... As ações de tecnologia, alvos recentes de ataques de TRUMP, puderam relaxar ontem. Os papéis da AMAZON (+2,92%) puxaram a fila do setor, seguidos por FACEBOOK (+2,73%) e NETFLIX (+1,74%).

... Com o investidor mais à vontade para dispensar a segurança dos TREASURIES, o yield de dois anos passou de 2,286% para 2,302% e o rendimento do papel de dez anos subiu de 2,790% para 2,833%.

... No pano de fundo, a oscilação embutiu a perspectiva positiva para o payroll hoje. Para o GOLDMAN SACHS, a inflação salarial em 12 meses (hoje em 2,7%) vai se aproximar do patamar ideal do FED, fixado em 3%.

... O IENE (107,47/US$) foi desprezado como hedge e o dólar ainda levou a melhor contra o EURO (US$ 1,2238).

... Também o PETRÓLEO comprou a sensação de que os EUA e a China estavam se entendendo, antes de TRUMP estragar tudo. Na NYMEX, o WTI ganhou 0,27% (US$ 63,54/barril). Na ICE, o BRENT subiu 0,46% (US$ 68,33).

... Hoje (14h), a commodity confere os dados da Baker Hugues sobre poços e plataformas em operação nos EUA.

A PREVISÃO DO PAYROLL – Já bem menos forte do que em fevereiro, quando os EUA criaram 313 mil vagas de emprego (e pregaram um susto), o dado de março (9h30) deve mostrar a abertura de 178 mil postos.

... Um resultado que aponte a retomada gradual do mercado de trabalho é a torcida do investidor, já que não reforçaria as especulações de que o FED será obrigado a apelar para quatro altas do juro neste ano.

... Ainda dentro do payroll, a perspectiva é de que a taxa de desemprego caia de 4,1% para 4,0% na passagem de um mês para outro e que o componente inflacionário do salário médio por hora evolua de 0,15% para 0,20%.

... Já com os números em mãos, POWELL discursa (14h30) em evento sobre a perspectiva para a economia.

... Às 16h, o FED divulga o crédito ao consumidor em fevereiro, que deve crescer para US$ 15,1 bilhões.

NA EUROPA – O único indicador da agenda econômica é a produção industrial da Alemanha em fevereiro.

CHINA – A bolsa seguiu fechada nesta 6ªF para um feriado.

EM TEMPO... O governo espera realizar em agosto um leilão extraordinário de petróleo: a 5ª rodada do PRÉ-SAL.

PETROBRAS. FUP cancelou reunião com estatal marcada para hoje e ameaça fazer greve contra prisão de LULA.

VALE recebeu indicação de candidatos ao seu conselho fiscal por parte dos acionistas minoritários.

BRF. ABILIO Diniz enviou carta à empresa, dizendo que é prematuro falar em saída da presidência do conselho.

ENERGISA aprovou oferta pública voluntária para aquisição do controle da Eletropaulo Metropolitana...

... O leilão acontecerá na bolsa no dia 7/5 e a liquidação dos negócios realizados na disputa ficará para 10/5.

CPFL ENERGIA. O conselho de administração revogou a política de dividendos da empresa.

CEMIG recebeu de acionistas pedido de adoção de voto múltiplo na eleição do conselho, na AGOE (dia 30).

COSAN. O conselho de administração elegeu Marcelo Eduardo Martins para a diretoria de RI...

.... O executivo vai acumular o cargo com o de Diretor Vice-Presidente Financeiro da companhia.

ECORODOVIAS. Alckmin incluiu obra da “Nova Entrada de Santos” no contrato da Ecovias da Imigrantes.

CCR. Prazo de concessão da operação comercial das linhas 5 (lilás) e 17 (ouro) do metrô de SP será de 20 anos.

TOTVS aprovou plano de investimentos de R$ 56,754 milhões para 2018 e dividendos de R$ 0,0333 por ação.

CVC informou que as reservas confirmadas na CVC Corp totalizaram R$ 3,146 bilhões no 1TRI, alta de 12,7%.

OI pagou mais R$ 51 milhões a credores, cumprindo nova etapa do plano de recuperação judicial.

PDG REALTY, em recuperação judicial, informou que hoje é a data limite para subscrição dos bônus PDGR11.


Tópicos Recentes