POLÍTICA

09/04/2018 as 09:53

RAPIDINHAS DO PAPITO: Prisão de Lula não afasta incertezas com eleição

Porque uma rapidinha tem sempre o seu lugar


Arte/ Aisllan Peixoto<?php echo $paginatitulo ?>

... EUA se envolvem em mais um conflito geopolítico, após TRUMP prometer que os responsáveis pelo ataque químico na Síria e seus apoiadores, Rússia e Irã, vão pagar caro. Ainda no fim de semana, TRUMP jurou amizade ao presidente chinês, mas insistiu que a China deve mudar sua política comercial. Aqui, só deu LULA, enquanto se tenta medir o impacto de sua prisão no cenário eleitoral – hoje, a maior preocupação do investidor.

... A apenas seis meses das eleições, o quadro continua completamente indefinido, com uma grande pulverização de nomes e, o pior, sem um candidato reformista competitivo que o mercado possa chamar de seu.

... A sensação de que Geraldo ALCKMIN (PSDB) não decola causa desconforto e aumenta as incertezas, apesar de ser o candidato mais estruturado, de maior tempo na televisão e maior capilaridade política.

... Sempre há, porém, o risco de o tucano acabar atingido por denúncias de corrupção em São Paulo.

... Sem LULA na disputa, cuja candidatura fake que o PT insiste em manter não assusta mais ninguém, só quem parece ter lugar certo no segundo turno é BOLSONARO, mas seu adversário é uma incógnita.

... Não há consenso entre analistas políticos sobre o espólio dos votos de LULA, embora a maioria esteja inclinada a acreditar que devam ser distribuídos, e não integralmente transferidos para um candidato de esquerda.

... O mercado tem muito medo de CIRO, que deve ganhar os votos de LULA no Nordeste, mas não leva tudo no Sudeste e no Sul. A esquerda petista deve se dividir entre Guilherme BOULOS e MANUELA d´Ávila.

... Tudo está muito confuso e só a partir de agora, com a prisão de LULA, as eleições devem começar a se definir, inclusive com o surgimento de outsiders, como JOAQUIM Barbosa, o relator do mensalão no STF.

... No Estadão, Sonia Racy informou, neste domingo, que o PSB está animado com uma pesquisa que indicou JOAQUIM Barbosa atrás de Jair BOLSONARO, e que ganharia na simulação do segundo turno. A ver.

... O mercado não é muito animado com seu nome, pelo perfil econômico desconhecido e mais identificado com uma agenda social. Mas nada que não possa ser contornado com um bom programa liberal.

... Para esta semana, está prevista pesquisa eleitoral nacional do Instituto IPSOS, na 5ªF, dia 12.

STF – Defesa do PT está pondo fé na sessão desta 4ªF do Supremo, quando Marco AURÉLIO deve levar em mesa (apresentar para votação do plenário) liminar a uma ADC que pede a prisão apenas após a 3º instância.

... O requerimento foi feito em uma das duas ações relatadas pelo ministro (do PEN), que discutem a execução antecipada da pena de forma geral, mas podem servir de parâmetro para soltar LULA da prisão.

... As chances de a liminar ser aprovada, no entanto, são muito reduzidas.

... Primeiro, porque a presidente CÁRMEN Lúcia pautou para a mesma sessão dois habeas corpus, de MALUF e de PALOCCI, que têm prioridade na análise do plenário. Dificilmente haveria tempo para votar tudo.

... Segundo, porque é provável que CÁRMEN submeta ao plenário a decisão de apreciar ou não a liminar, e, neste caso, há muita chance de a proposta ser rejeitada pelos seis ministros que votaram contra o HC de LULA.

... O Supremo não pode decidir uma coisa de tamanha repercussão em uma semana e na outra mudar tudo.

... A previsibilidade das decisões da Corte foi um dos argumentos usados pela ministra Rosa WEBER para garantir a segurança jurídica, quando votou junto com o entendimento da maioria pela prisão em segunda instância.

... De qualquer modo, a prisão de LULA desencadeou forte movimento contra a impunidade nas redes sociais e a sessão do Supremo Tribunal Federal desta semana deve ser acompanhada muito de perto.

MOREIRA NO MME – TEMER confirmou, neste domingo, a nomeação de MOREIRA Franco para Minas e Energia, após o mercado reagir muito mal ao pedido de demissão do secretário-executivo, Paulo PEDROSA.

... PEDROSA era o indicado de COELHO Filho para seu lugar. O ministro se afastou na desincompatibilização para disputar as eleições. Na bolsa, as ações de ELETROBRAS desabaram quase 10%, no pregão da 6ªF (abaixo).

... Investidores receberam a notícia como uma pá de cal na privatização de ELETROBRAS, mas essa leitura tende a ser reinterpretada hoje. MOREIRA é o homem que negocia as parcerias públicas e tem muita força política.

... Com o caixa a zero, o governo precisa de dinheiro para atender os aliados no período eleitoral e compensar as receitas frustradas para fechar as contas públicas. A privatização de ELETROBRAS pode render R$ 12 bilhões.

... Mais do que a equipe técnica do MME, MOREIRA pode vencer as resistências ao projeto, que está parado na Câmara. Teria de convencer alguns nomes do próprio MDB, como Eduardo BRAGA e Edison LOBÃO.

... Outra fonte de recursos é a cessão onerosa de PETROBRAS, também na gestão do MME, que pode render ao governo cerca de R$ 80 bilhões no leilão de barris excedentes, ainda este ano. O acordo está para sair.

VAZADOURO – Na Folha de domingo, em busca de apoio político para ser um player importante na eleição, TEMER fecha os olhos para medidas que elevam despesas e com projetos que melhorariam a arrecadação.

... Entre uma coisa e outra, o que sai e o que não entra, os cofres públicos podem perder mais de R$ 50 bilhões.

... Só com o reajuste dos servidores, que seria adiado para janeiro/19, as despesas aumentarão R$ 5,1 bilhões. Já as receitas perderam R$ 6 bilhões quando caducou a MP que tributaria os fundos de investimentos exclusivos.

... Também não deve ser aprovada nem a versão mais desidratada da reoneração da folha de pagamento, com economia prevista de R$ 8,9 bilhões, e muito menos o aumento da alíquota previdenciária do funcionalismo.

... No Congresso, o presidente TEMER negociou a derrubada do veto ao REFIS das micro e pequenas empresas, com perdas de R$ 7,5 bilhões a partir de 2019, e do FUNRURAL, perdas de R$ 10 bilhões só neste ano.

... Em outra frente, a AGU tenta uma solução jurídica, a pedido do Planalto, para garantir R$ 20 bilhões em empréstimos dos bancos públicos a governadores e prefeitos, com recursos dos fundos de participação.

AGENDA – O IPCA de março (amanhã) deve reforçar a inércia baixista para a inflação, enquanto os dados do varejo em fevereiro (5ªF) devem confirmar o ritmo mais lento que o esperado da atividade econômica.

... As expectativas de economistas do BRADESCO para os principais indicadores da semana autorizam não apenas mais uma queda do juro em maio, para 6,25%, como a manutenção da SELIC nesses níveis até o final do ano.

... Ainda no calendário da inflação, saem hoje o IGP-DI de março e prévias do IPC-FIPE e IPC-S. Na 4ªF, do IGP-M.

LÁ FORA – Nos EUA, atenção para o comportamento da inflação ao consumidor (4ªF), junto com a ata do FOMC, que podem mostrar eventual pressão derivada dos cortes de impostos e da guerra comercial.

... Também na China, sai amanhã à noite (3ªF) a inflação (CPI) de março. Na 5ªF, os dados da balança comercial.

... Já na zona do euro, destaque para a produção industrial de fevereiro (5ªF).

TEMER & TRUMP – Encontram-se na Cúpula das Américas, no Peru, que terá início na 6ªF.

ONDA PRIVATISTA – A declaração de estreia de MOREIRA Franco no comando do MME, de que “nada muda” no processo de capitalização da ELETROBRAS, deve estancar a derrocada dos papéis no último pregão.

... Na 6ªF, as ações despencaram perto de 10% (ON, -9,17%, e PNB, -8,17%), reproduzindo o risco de que a saída de Paulo PEDROSA comprometesse o caráter técnico do Ministério e a privatização da companhia.

... Com o peso das perdas de ELETROBRAS, o IBOVESPA chegou a entregar os 84 mil pontos, antes de desacelerar a baixa junto com NY (abaixo), para fechar a 84.820,42 pontos, em queda de 0,46%, e giro de R$ 10 bilhões.

... A insegurança com TRUMP e incertezas do quadro eleitoral aqui sustentaram mais um pregão na defensiva.

... Entre as blue chips financeiras, BRADESCO PN caiu 0,31% (R$ 35,65) e ITAÚ PN ganhou 0,49% (R$ 51,25).

... PETROBRAS desafiou mais uma queda do petróleo (abaixo) e subiu: PETROBRAS PN, +0,61%, para R$ 21,28, e PETROBRAS ON, +1,02%, para R$ 23,58. VALE perdeu 1,18%, fechando cotada a R$ 42,74.

BC CONTRA-ATACA – Provocado pelo mercado, que chegou a puxar o dólar para R$ 3,38 no último pregão, o BC esperou o câmbio fechar para anunciar um leilão de swap de 3.400 contratos (US$ 170 milhões), hoje.

... A operação antecipa a rolagem do vencimento de US$ 2,5 bilhões de maio. Se for mantido o ritmo de oferta diária até o fim do mês, a autoridade monetária promoverá praticamente a rolagem integral do lote.

... A investida responde à recente pressão do DÓLAR, que completou cinco pregões consecutivos em alta na 6ªF, na mais longa sequência desde agosto de 2016, negociado a R$ 3,3630 (+0,67%) no fechamento.

... Na máxima do dia, por um triz, não tocou R$ 3,38. Cravou R$ 3,3795 (+1,17%). Na semana, subiu 1,81%.

... A busca por hedge, diante das incertezas eleitorais e da tensão comercial entre EUA e China no radar, chegou a acionar movimentos de stop loss no câmbio, com investidores zerando posições vendidas.

... Mesmo que a atuação do BC com a operação de swap alivie a moeda americana na abertura dos negócios, a faixa de oscilação tem se estabelecido agora em um novo patamar, com tetos informais mais elevados.

NA COLA – No mercado futuro, o dólar/maio respondeu com algum alívio ao anúncio do swap, desacelerando a alta e esvaziando os prêmios do DI. Na sessão estendida, os JUROS exibiam viés de queda.

... No pregão regular, as taxas dispararam pela manhã, para perder ritmo à tarde. Ainda voltaram a registrar as maiores altas em dois meses, mas já terminando o dia longe das máximas estabelecidas.

... O DI jan/19 marcou 6,255%, de 6,244% na véspera e 6,270% no pico. Jan/20, que no auge chegou a 7,090%, fechou a 7,08%, de 7,04% na véspera. Jan/21 pagou 8,09%, de 8,022% no ajuste e 8,11% na máxima.

... Jan/23 encerrou a sessão regular a 9,15%, de 9,052% na véspera e 9,19% no pico, enquanto o jan/25 fechou a 9,67%, acima da véspera, quando projetou 9,562%, mas abaixo da máxima intraday, de 9,72%.

TRUMP SÓ CONFUNDE – Em mais uma guinada de discurso, o presidente baixou o tom neste final de semana, antecipando um acordo com a China sobre propriedade intelectual, que “retirará as barreiras comerciais”.

... “O presidente XI e eu sempre seremos amigos. Grande futuro para ambos os países!”, escreveu no Twitter. Mas o mercado em NY vai querer a confirmação dos chineses, antes de acreditar em TRUMP.

... Ainda que os dois países estejam empenhados em uma solução negociada, não se sabe em que proporção, a rotina de reviravoltas mantém o investidor cauteloso, porque ele já foi surpreendido muitas vezes.

... Além disso, fica muito difícil de apostar em uma melhora consistente dos negócios, quando TRUMP já quer comprar outra briga, com ameaças de retaliar a Síria e seus apoiadores pelo ataque químico.

... Na 6ªF, todas as ações do DOW fecharam no vermelho e o índice à vista acionou queda de mais de 700 pontos, superior a 3% no pior momento. No final do pregão, caía 2,34%, abaixo dos 24 mil pontos (23.932,76 pontos).

... O S&P 500 recuou 2,19% (2.604,47 pontos) e Nasdaq, -2,28% (6.915,11 pontos), zerando a alta do ano.

... Balanços dos bancos americanos são destaques na 6ªF, com JPMORGAN, CITIGROUP e WELLS FARGO.

... A escalada das tensões ampliou o apelo pela segurança dos TREASURIES, derrubando o juro da Note de dois anos de 2,302% para 2,266%, enquanto o retorno do bônus de dez anos foi de 2,833% para 2,774%.

... Além de os EUA e a China continuarem se estranhando, o mercado reproduziu o PAYROLL fraco, que apontou criação de apenas 103 mil novas vagas, abaixo da previsão dos analistas, de 178 mil postos de emprego.

POMBICE – À tarde, num evento em Chicago, POWELL afirmou que a alta gradual do juro deve manter economia forte, mas admitiu evidências de que o mercado de trabalho não está excessivamente apertado.

... Comentários como esse sempre lançam especulações de três aumentos do juro neste ano, em vez de quatro.

... Na reação combinada do relatório de emprego e do conflito comercial aberto entre EUA e China, o DÓLAR caiu contra moedas seguras, como o IENE (106,87/US$). O EURO subiu para US$ 1,2286.

PETRÓLEO – Pode reagir em alta hoje à nova ameaça de conflitos geopolíticos na Síria.

... Na 6ªF, sentiu as tensões com a China e operou sob o peso adicional do aumento dos poços e plataformas em atividade nos EUA. Esta semana, o nível da oferta será testado pelos relatórios da OPEP (5ªF) e AIE (6ªF).

... Na NYMEX, o WTI caiu 2,33%, para US$ 62,06 por barril. Na ICE londrina, o BRENT recuou 1,79%, a US$ 67,11.

COREIA DO NORTE – Fontes da Casa Branca disseram à DJ que o governo de KIM Jong-un estaria preparado para discutir a desnuclearização na Península Coreana, abrindo caminho para um encontro com TRUMP.

EM TEMPO... ITAÚ UNIBANCO recolocou no mercado no mês de março um total de 14,9 milhões de ações PN.

BRF. ABILIO Diniz decidiu montar uma chapa para disputar o conselho de administração...

... Conselheiros indicaram o ex-ministro Luiz Fernando FURLAN para substituir a Abílio na presidência do órgão.

CSN informou que Geração Futuro e outros acionistas minoritários indicaram candidatos para o Conselho Fiscal.

USIMINAS. A diretoria começou a avaliar a possibilidade de vender uma fábrica de tubos no Sul.

CTEEP celebrou com Cymi Construções e Participações a compra de fatia restante da IESUL por R$ 20 milhões.

ELETROPAULO. GWI Asset Management vendeu ações e passou a deter 1,84% do total de ONs da elétrica.

TAESA informou que Grupo Legg Mason atingiu participação de 8,07% do total de ações PN da companhia.

ECORODOVIAS. O diretor presidente, Marcelino Rafart de Seras, renunciou à diretoria de Negócios Rodoviários...

... Para o seu lugar no cargo da companhia, foi nomeado o executivo Nicolò Caffo.

BANRISUL informou que o Estado do Rio Grande do Sul decidiu não mais realizar a oferta pública de ações...

.... O governo gaúcho informou que ações ordinárias não alcançaram o preço desejado.

SANEPAR. Diretor presidente, Mounir Chaowiche, renunciou. Luciano Valério Bello Machado será interino.

BRASIL PHARMA suspendeu atividades em lojas na Bahia e Pará, até plano de recuperação judicial ser aprovado.


Tópicos Recentes